.comment-link {margin-left:.6em;}

quinta-feira, março 31, 2005

Filosofias # 1

A espécie humana é surpreendente. Um dos irmãos da minha "dona" tem 17 anos. É um tipo incrível, porque parece eternamente distraído e depois lança umas conversas e agarra-me pelo pescoço quando menos espero - sinal de que esteve a prestar atenção a tudo! ... Apesar do seu ar negligée (desconfio que só o mantém porque lhe dá menos trabalho e engata mais miúdas), é muito mais profundo do que muitos que se esforçam por ter um look de pensadores - sinal de que nunca devemos julgar um livro pela sua capa nem um humano pelas tolices que traz em cima (porque não andam nús ? É outro mistério para mim!).

Quero registar este pensamento dele, ontem. Ouvi e fiquei com as orelhinhas em pé. Estavam a falar sobre a vida, e outras inutilidades que tais, em vez de a viver, e o rapaz - que é, geralmente, calado - dispara:

"Viver é desenhar sem borracha."

Com esta, até eu, Pug, gata preta, concordo. E dizem que a juventude está perdida... Miinhauuuuu ffff !!!

segunda-feira, março 28, 2005


Isto pensam as mulheres, claro... Nós, as gatas, somos muito mais à frente! Eh eh! Posted by Hello

Aprés le Déluge

Ok, parece que os dias de comer docinhos estão a terminar, pelo menos para a maior parte de nós... Cá em casa, os meus "donos" ainda trincam. Veio cá uma amiga da Caiê, e ela ofereceu-lhe macroud (é um doce fantástico, depois posto a receita!). A outra suspira e diz: "Ah não, depois destes excessos da Páscoa, tenho de fazer uma dieta apertada pra perder estes quilitos!" Eu parei de lhe roer os atacadores (a propósito, já provaram atacadores? os melhores são os que não têm plásticos enrolados nas pontas!) e miei que não entendia. Miinhaaauu....

É outra ideia humana que não se percebe. Parece atacar mais as fêmeas (as mulheres, as humanas são mulheres). Quero dizer, isso de controlar o peso, eu percebo muito bem. Eu também tento controlar o meu, senão depois não conseguia subir às árvores rapidamente e o Rex apanhava-me e era uma coisa muito séria... e tento não ser também muito magrela, senão não dava para fazer frente ao Rex com destreza. Isso das razões válidas para a vida prática, eu entendo bem. Além disso, fico toda gira assim como estou. Certo? Escusam de responder... há um espelho cá em casa e o gato da vizinha assedia-me constantemente. ;)

O que não entendo é esse iô-iô .... Comem como um gato de raça de pêlo-longo durante um período de tempo, todos descontrolados como eu quando vejo murganhitos, MNHAM MNHAM, e depois concentram-se em perder o que ganharam, através de castigos inflingidos a si mesmos. Faz algum sentido ser excessivo até perder o sentimento de satisfação e depois punir-se pela privação total?
Não entendo estes ciclos de necessidade compulsiva de ingestão de banquete seguidos de um auto-controlo todo restritivo. Seria como eu atacar o armário e comer todo o atum aos flocos, e nunca mais lhe tocar durante 2 semanas... MEU RICO ATUM! ... Atum? Hum... Que bela ideia... Vou ver se me exercito mais um bocadinho nas artes da ladroagem...

domingo, março 27, 2005


Hot Cross Buns, feitos este ano!!!  Posted by Hello

Estranhas Celebrações # 1, a Páscoa

É Domingo de Páscoa. Mais que provado que os humanos têm de ter tradições de calendário, quanto mais não seja para terem a ilusão de que controlam o tempo, de alguma maneira. O cão do vizinho concorda que as tradições são uma coisa com sentido, porque, segundo ele, nos fazem ganhar rituais e os rituais organizam a nossa vida e até o nosso coração. Eu prefiro um coração que se surpreende. Mas eu e o cão do vizinho, regra geral, nunca vemos as coisas da mesma maneira. Ele chama-se Rex, e manda mais do que eu cá na rua.

Cá em casa, esta coisa da Páscoa é complicada. Os meus "donos" são de nacionalidades e de fés religiosas diferentes. Toda a tradição implica um compromisso dos dois. É fixe para mim, porque provo mais comidinha! Para piorar (ou será para melhorar?... Eles, às vezes, acham enriquecedor e, outras vezes, um puzzle de difícil resolução!) nem sempre as datas das festas deles são exactamente coincidentes.

Hoje, o Joshua volta a comer carne depois dos seus 45 dias de dieta vegetariana (que a Caiê não faz). Comem ovos de Páscoa, mas nenhum deles acredita muito no coelho; na Austrália, recentemente substituiram-no pelo bilby, porque os coelhos são uma praga lá e o bilby é um animal em perigo. Juro que me parece um coelho na mesma, mas sem a cauda tipo maçaneta fofa... Os australianos são todos ambientalistas e pró-animais (animais deles, nunca vi uma campanha a promover gatos!Miiinnhauuu ffffffff)

A Caiê come mais amêndoas e confeitos, claro. Depois de ter andado a comer papias durante dias sem fim, ataca as delícias da fábrica do Teófilo que é a única fábrica deste género que ainda funciona nos Açores... Pena que já fabrique pouco e ninguém importe essas maravilhas do Faial, porque não há outras tão "super gordinhas e saborosas", diz ela.

Estou a chegar ao ponto crucial. Os folares (da tradição dela) e os hot cross buns (dele). No folar, o ovo é o importante, explicou-me ela, porque significa renascimento, nova vida. O despertar para uma nova oportunidade que se crê ser a Eterna Aliança. Nos hot cross buns, a cruz é o símbolo da morte; estes paezinhos divididos em quatro são também como uma roda do tempo - as 4 estações, recheados de uvas.

Ah! Miiiinhauu .... Há uma grande confusão cá em casa... Ela ontem estava a cantar "When Israel was in Egypt's land". O cheiro das amêndoas é forte pró meu narizinho. Não percebi ainda se isto é por causa de alguém que ressuscitou ou de alguém que abriu o Mar Vermelho... Qualquer uma das hipóteses me parece extra-extraordinária!!!

sábado, março 26, 2005


O Universo... Wow! Fico Knock Out só de saber que há tantas estrelas... Acho que vou tirar uma soneca. A mim, bastam-me as que vejo para ficar mais feliz!  Posted by Hello

A Vida, o Universo e Tudo o Mais...

Os humanos vivem atormentados por questões existenciais: "Quem sou eu? O que faço aqui? Qual o sentido da vida?" e outras coisas impossíveis de serem respondidas unívocamente. Ah! também adoram passar horas a torturar-se com "Haverá vida depois da morte?" ao invés de se preocuparem com coisas verdadeiramente urgentes, como, por exemplo, como viver bem a vida que lhes é dada.
Nós, gatos, somos bastante mais sábios. Sou a Pug, estou aqui para viver... com que sentido? Eu sou a resposta a essa pergunta, portanto, hei-de respondê-la ao longo dos dias. O que me preocupa é viver da maneira que me faça sentir melhor, mais livre e mais em paz. MIAU!!! ... Espreguiçar-me de manhã e ronronar contra as pernas da Caiê, saltar como uma pantera para o jardim da vizinha e fazer olhos ao gato dela... Mas não me julguem uma egoísta. (outra coisa que me faz impressão é essa mania humana de tudo e todos julgar como se fossem deuses... fica para depois esta ideia...) Eu também me preocupo em ver os meus "donos" felizes e em ver o gato da vizinha feliz... Isso faz parte do meu viver bem, em liberdade e em paz. Porquê? Porque é essa a minha escolha!
MIAU, sim, viver é escolher!... Eu faço o meu caminho e tudo aquilo que me aparece tem dois lados... Posso sempre optar por um. Estragar ou não as pantufas, comer ou não demais, fugir ou não de casa... Claro que as consequências me afectam e nem sempre sei o que advirá daí... Mas o livre arbítrio e o poder de escolha são MEUS.... MIAU ffffffff !!!
Sim, pronto, às vezes, somos condicionados por circunstâncias exteriores... as pantufas estão arrumadas (que seca!), a comida é do hiper e nem apetece (não percebo porque não me dão atum mais vezes), a porta está fechada... Mas mesmo aí posso optar por desistir de imediato ou fazer um enorme berreiro de miados!!! MIAU
Só a morte e as doenças graves me parecem irreversíveis... Mas isso já me foge das patinhas almofadadas...
Sobre isso, vou dar a minha opinião depois... Tou cansadita... Vou enroscar-me em cima da almofada de alguém... :)

sexta-feira, março 25, 2005


Esta sou eu, versão doce e sossegadinha...  Posted by Hello

Quem sou eu...

O meu nome é Pug (lê-se Pag, e por favor não se enganem... nada há de mais deprimente do que um ser humano a fazer tristes figuras, ainda que sejam só linguísticas, pensando que os animais não pescam nada do que se está a passar...). Eu respondo pelo nome, portanto respeitem-no.
Sou uma gata preta, inteiramente preta. Digo-o desde já, para que possam ter um momento para todas essas tolas superstições humanas sobre os gatos pretos - que trazemos azar, que somos amigos íntimos das feiticeiras, que temos artes mágicas... blablabla. Ok. A vossa imaginação já deu a volta? Então, exorcizem isso. Claro que todos os gatos são muito mais misteriosos e independentes do que os humanos gostariam, numa mistura fina de felinos elásticos e jeitinhos domésticos, suaves e dengosos. O azar é todo vosso se não conseguem viver com isso. E se acham que isso é uma arte mágica... eh eh eh, talvez...
Porque decidi escrever um blog? ... Pois. Os meus donos (coitados, eles dizem que são meus "donos", quando na verdade eu é que comando este apartamento todo) têm muito que fazer. São novos e casaram há relativamente pouco tempo. Eu também sou novita. Ando sempre à procura de coisas giras para fazer, rompo os sofás, desfaço a cama, crio situações embaraçosas com os vizinhos, fazendo-me de vítima "MIAU, MIAU" (e os olhos imploradores de quem não come há semanas), trago-lhes baratas ainda vivas para casa, MIAU (e os olhos semicerrados de predadora) ....
Depois, aborreço-me porque a minha dona lê e escreve muito e o meu dono faz coisas na web.
Observo um estranho mundo dos humanos, muito pouco coerente e, às vezes, ridículo... Por isso, apesar da natural preguiça dos gatos, resolvi registar as minhas impressões. Vou dando notícias....
Miau... ffff !!! ;)