.comment-link {margin-left:.6em;}

sexta-feira, dezembro 29, 2006

Filosofias # 12



"He who dies with the most toys is, nonetheless, dead."

(não sei quem disse primeiro... cheira-me a coisa muito sofisticada para sair da boca do cunhado da "dona" em primeira mão... Eu disse "da boca em primeira mão"??? Que expressões tão difíceis de explicar, fdx...)

Foto: Pug dentro da caixa de leite, Caiê.

Pst!! Aborrecidinhos? Contando os ratos do porão?... Um saltinho até ao Reacção Cultural de Ano Novo, onde também reage a "dona" da Gata Preta.

terça-feira, dezembro 26, 2006

Estranhas Tradições # 19 - Boxing Day ... and the Sydney-Hobart Yacht Race



26 de Dezembro é feriado na Commonwealth e denomina-se Boxing Day.
Quando eu era miúda, imaginava sempre os tipos de luvas, a socarem-se uns aos outros. Mas não... (feliz ou infelizmente, porque um dia de boxe podia ser um dia de catarse, quem sabe?). Não se sabe muito bem porque se chama assim, mas a opinião geral é que nesse dia se distribuíam as moedas que as pessoas tinham depositado nas wodden boxes das igrejas pelos pobres (ai perdão, os menos desfavorecidos, segundo a terminologia politicamente correcta da actualidade...). Outros defendem que desde há anos sem fim - o mesmo há dizer há tanto tempo que a Commonwealth ainda não era Common mas Wealth era, em alguns locais... - este era o dia em que os patrões davam aos criados (perdão, aos ajudantes; melhor, aos auxiliares) uma gratificação por se terem esfalfado na cozinha, copa, corredores e outros durante o Natal, sem refilar. A gratificação era posta dentro de Christmas boxes, daí o nome. E daí também o feriado - era o feriado da criadagem que se estendia a todos, porque não há feriado para a criadagem que não se estenda ao patronato.
Na Austrália, 26 de Dezembro é também - desde 1945 - o dia da Sydney - Hobart Yacht Race. Se vocês vêem a T.V. australiana, vão aperceber-se (para além do sotaque que vale bem a pena...) que é uma regata muito complicada, com um percurso complexo devido ao Bass Strait entre a Austrália e a Tasmânia, com ventos de tendência ciclónica e com um mar geralmente muito difícil. Apesar de tudo isto, e do elevado número de vidas que já se perderam aqui, a "Bluewater Classic" continua a atrair muitos velejadores que atravessam as 630 milhas náuticas em iates de um mastro único.
Foto: R. Bennett, Sydney-Hobart Yacht Race 2003.

sexta-feira, dezembro 22, 2006

Feliz Natal !!! Minhauuuuuu ;)

A Gata Preta Pug e a "dona" Caiê desejam a todos os amigos internautas e visitantes deste blog (miadores ou silenciosos...) um super Natal, quente, luminoso e tranquilo!

minhauuuu....


Imagem by HUGO SOUSA

quarta-feira, dezembro 20, 2006

"I'm in Love with Ghosts..."















ALMÁSY: When were you most happy?
KATHARINE: Now.
ALMÁSY: When were you least happy?
KATHARINE (a beat): Now.
ALMÁSY: ... And what do you love? Say everything!
KATHARINE: What do I love? Water...the fish in it... and hedgehogs!
The gardens at our house in Freshwater - all my secret paths.

(she hops in the bath with him)

ALMÁSY: What else?
KATHARINE: Marmite - addicted! Baths - not with other people! Islands. Your handwriting...I could go on all day.
ALMÁSY: Do.
KATHARINE: (a beat) My husband.

(he shivers)

ALMÁSY: What do you hate most?
KATHARINE: A lie. What do you hate most?
ALMÁSY: Ownership. Being owned. When you leave, you should forget me.

(She freezes, pulls herself away, out of the bath)

The English Patient, a 1996' Anthony Minghella movie with Ralph Fiennes and Kristen Scott Thomas.

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Prendinhas de Natal # 3

"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o Amor."


Excerto da primeira Epístola de S. Paulo aos Coríntios, musicada no filme Trois Couleurs - Bleu de Krzysztof Kieslowski como letra do Concerto pour l'Unification de L'Europe.





Prendas dadas. :)

Pst.... Dêem um pulinho até ao blog
Reacção Cultural, onde as culturas daqui e dali reagem ao Natal (incluindo aquela que se julga minha dona...minhauuuu)



segunda-feira, dezembro 11, 2006

Prendinhas de Natal # 2













Para todos os que desejam virar (-se) do avesso:

um novo recomeço.

Começar de novo é sempre possível, desde que haja vontade.

Marraditas. :) :)

Foto: postasecret

sábado, dezembro 09, 2006

Prendinhas de Natal # 1




















Estamos, amorosamente, escolhendo e embrulhando as nossas prendinhas de Natal para todos.
Para bem começar, cá vai:

BOM HUMOR

Sem ele, não é possível aguentar os porcos com quem temos de lidar todos os dias (e já nem falo na vida.... "Ah, life, don't talk to me about life!" como dizia Marvin).

Riam muito, com vontade, para e de vocês mesmos. Quase tudo nesta vida tem graça.

quinta-feira, dezembro 07, 2006

Conversas que a Gata preta Ouve # 27

Faz o que achares melhor, rapariga. Haverá sempre quem te julgue.


Estamos aqui para viver e não só para estarmos vivos.

terça-feira, dezembro 05, 2006

Partilhar Espaços...
















Desde Agosto que partilho a vida com o Namer (o macho que está na foto). O problema é que eu, Gata Pug, adoro estar sozinha e não é fácil conviver com um macho diariamente. Convenceram-me com a promessa de que seria temporário... Chegámos a Dezembro e este tigre ainda cá está. Suspeito que a coisa será para sempre!... minhauuuffff!
Além disso, ele não tem qualquer respeito pela minha evidente soberania - brinca comigo! Como se eu quisesse... (quero, mas é quando ninguém está a olhar, óbvio!... Como macho que é, este palerma não distingue as ocasiões; acha que estou sempre para aí virada, sendo que "sempre" é "quando ELE quer". Não me faltava mais nada!...Minhauufff)
Para mais, irritam-me as suas manias: tem uma intrigante paixão pela máquina de lavar roupa, por não perceber o seu mecanismo - passa horas a tentar apanhar a roupa que gira (vide foto); é bulímico, come tudo e a todo o instante e depois queixa-se do estômago e demais aparelho digestivo; e, para cúmulo, consegue tudo o que quer do pessoal porque, ao contrário de mim, é de personalidade delico-doce e derrete os mais empedernidos corações - "oh, coitadinho do gatinho, o tigrezinho lindinho..."
FFFFFFFFFFFFFFFFFF!!!!! Como tenho saudades do gato vadio das docas!....
(a chatice é que este bandido caseiro é mesmo bonito... minhauuu)

domingo, dezembro 03, 2006

As Conversas dos Putos # 14




















Pai: Então, já convidaste toda a gente para o jantar de amanhã?
Mãe: Todos, não... Ainda me falta convidar aqueles dois tipos de quem não gostamos.
Filipe: Oh mãe, se não gostas deles, porque é que os vais convidar?
Mãe: Olha, filho, porque são meus amigos.
Filipe: Pfffff... Oh mãe, não podem ser. Se fossem teus amigos, gostavas deles!!!



Foto: Jack, the movie.