.comment-link {margin-left:.6em;}

segunda-feira, abril 30, 2007

As Conversas dos Putos # 19


Sra: ...A quem nos tem ofendido e livrai-nos do mal ámen.
Filipe: Ó Tiago!
Tiago: Diz...
Filipe: Ouviste aquela sra velhinha?
Tiago: Sim, estava a falar com D-us.
Flipe: Ah, pois. (silêncio. Daí a bocado, volta à carga) Ó Tiago!
Tiago: Diz.
Filipe: Mas quem é o Malámen?

domingo, abril 29, 2007

"Depois de Gatinhar, a Menina Deve Aprender a Dançar"












A Dança não se comemora num só dia, marcado pelo calendário.
A Dança trabalha-se, trabalha-se, trabalha-se, sacrifica, sacrifica, sacrifica, e é, possivelmente, a única arte onde seres humanos perfeitamente irreais e até feios quando vistos de perto (amenorreicos= sem menstruação há muitos anos, comendo como monges tibetanos depois de terem treinado como atletas de competição, ossudos e amarelos, com pernas muito musculadas e pés completamente deformados, com o sacro quase flutuante e o tailbone saindo disparado) são lindíssimos quando vistos ao longe, sob os focos do palco (etéreos, mágicos, e todos os etc).
Ao longe, ao longe, porque ao perto a dança clássica levada a sério é uma coisa muito tormentosa.
(mas também, a sério, quem é que a anda a levar na nossa rua?)
---
Fotos:
Ludmila Semenyaka, Rudolph Nureyev, Maya Plisetskaya, e "a menina que há-de ser bailarina".


sábado, abril 28, 2007

Estas Coisas da Língua # 3


Ela, portuguesíssima: Alors, vient me visiter quand tu veux.
Ele, francês: ??? (e ri-se)
O pai dela dá-lhe uma cotovelada e ela diz muito depressa:
- Me voir! Vient me voir, quand tu veux.
Ah, a interferência deliciosa da língua-mãe já deve ter feito mais do que um casal... :)
---
Foto: posters da casa da Irenita, claro.

quinta-feira, abril 26, 2007

Syros Express # 1


Então, ali estávamos nós, quase a atravessar a 1ª bóia da regata e o Jonas disse "Olha ali um tubarão!" e eu "ah ah ah!, tá bem, um tubarão, a seguir vêm as sereias!" e franzi o nariz, porque estava muito sol e o mar estava cheio de reflexos, espelhinhos. Foi aí que vi a barbatana pontiaguda, nadando como um ponto de interrogação, muito junto a nós. Olha ali o tubarão, e eu fiquei com vontade do perigo, as borboletas esvoaçando na barriga. O capitão disse "Atenção à viragem!" e a retranca da vela grande passou-me por cima da cabeça e deslizei por baixo dela para que o outro lado do voilier ficasse mais pesado. "E o tubarão?" Ele deixara de se interessar por nós, e tudo para mim perdera, subitamente, o gosto. "Ó menina C., isto é uma regata de competição, não é a National Geographic, merda!" disse o capitão, e tinha toda a razão, por uma vez na vida.

Eu Podia Ter Um País...


- Eu podia ter um país.
- Mas não tens um?
- Tenho, neste momento está entre aquele farol e este lugar.
- Porquê este lugar?
- Porque estamos os dois aqui sentados, porque bebes água aqui.
- Ah. Claro.
---
Imagem: www.mackart.com

terça-feira, abril 24, 2007

Liberdade














A Liberdade está dentro de ti, primeiro que tudo. Solta-a e só depois podes fazê-la crescer, com vontade, no mundo.



---

Fotos: National Ballet of Canada , Monica Belluci, study for Boreas by J.W.Waterhouse, golfinhos que passam junto ao nosso barco by J.A.C e tou de olho em ti by Hugo Dias.

segunda-feira, abril 23, 2007

As Conversas dos Putos # 18

- Mãe, acho que já percebi aquela expressão que é "meter a igreja dentro da sacristia".
- Ah, boa!
- Mas mãe... Então, há uma coisa que não consigo entender...
- Diz.
-Se essa expressão é mesmo como eu penso que é...
- Sim...
- Então como é que o pai foi levar o barco à sardinha???

---

Este post exige que se explique que Sardenha se diz Sardigna no dialecto sardo, e não Sardegna como no "italiano" que conhecemos. A língua italiana está longe de ser uniforme e os dialectos são uma coisa bestial, sobretudo nas ilhas!

"Oui, papa".


Um senhor que conheço muito mal e que tem um grande vozeirão mandou-me, logo pela manhã, esta mensagem:
"Hoje faz anos que morreram Cervantes, Shakespeare e Nabokov. Hoje é o dia do livro... Hoje é também o dia de S. Jorge, o santo que esmagou o dragão (e, de caminho, fez um churrasco da tua águia!). Tem um bom dia, rapariga."
Chego à conclusão que o meu pai, embora saiba pouco de mim, ainda fala muito bem e, sobretudo, nunca esquece que a sua filha mais velha é do Benfica.
---
Sketch: Study for the Lady Clare, Waterhouse

sábado, abril 21, 2007

Eles Também Não Sabem!


O ano passado, um jornalista nosso vizinho (em termos de países, que isto de vizinho não é a nossa rua...) inventou uma palavra bem sonante e decidiu testar essa teoria do "não sei".
Então, perguntou a uma dúzia de políticos quando é que o projecto de lei ".... (ponham aqui a palavra bem sonante para identificar a tal lei)" iria ser votado.
Alguns disseram que "estava na ordem do dia", outros responderam que "estava em estudo nas comissões", outros ainda que "seria estudada nas próximas sessões", mas NENHUM, fosse de que quadrante fosse, se atreveu a dizer que não fazia ideia de que raio estava ele a falar...
Isto passou na Televisão, e foi uma risota pegada. "Não sei" teria salvado a pátria.
Foto: "Pobreza", Hugo Dias.

sexta-feira, abril 20, 2007

Não Sei!


Se ainda não sabes qual é a tua verdadeira vocação, imagina a seguinte cena:
estás a olhar pela janela, não há nada de especial no céu, somente algumas nuvens aqui e ali.
Chega alguém que também não tem nada para fazer e pergunta:
- Será que vai chover hoje?
Se responderes "Com certeza!", a tua área é vendas.
O pessoal de vendas é o único que tem sempre certeza de tudo.
Se a resposta for "sei lá, estou pensando noutra coisa...", então a tua área é marketing.
O pessoal de marketing está sempre a pensar no que os outros não estão pensando.
Se responderes "Sim, há uma boa probabilidade.", és de engenharia.
O pessoal de engenharia está sempre disposto a transformar o universo em números.
Se a resposta for "depende...", nasceste para os recursos humanos, uma área em que qualquer facto está na dependência de outros factos.
Se disseres "ah, a meteorologia diz que não!", deves ir para a contabilidade.
O pessoal de contabilidade confia sempre mais nos dados do que nos próprios olhos.
Se a resposta for "sei lá, mas - por via das dúvidas - trouxe o guarda-chuva!", o teu lugar é na área financeira que deve estar bem preparada para qualquer virada no tempo.
MAS...
se responderes "NÃO SEI!", há boas hipóteses que tenhas uma carreira de sucesso.
Em cada 100 pessoas, só 1 tem a coragem de dizer "não sei" quando não sabe.
Os outros 99 acham sempre que precisam de ter uma resposta pronta para qualquer situação, seja ela qual for.
"Não sei" é uma resposta que economiza o tempo de todos e pré-dispõe os envolvidos a conseguir dados mais concretos antes de tomar uma decisão.
Parece simples...
mas responder "não sei" é uma das coisas mais difíceis de se aprender na vida corporativa.
Porquê?
Eu, sinceramente, não sei.



----
António Ermínio de Morais, Revista Exame
Foto: Hugo Dias.

quinta-feira, abril 19, 2007

A Única Filosofia é Não Pensar... :)


O segundo post deste blog chamava-se "A Vida, O Universo e Tudo o Mais". Nele, a Pug dizia assim:
«Os humanos vivem atormentados por questões existenciais: "Quem sou eu? O que faço aqui? Qual o sentido da vida?" e outras coisas impossíveis de serem respondidas unívocamente. Ah! também adoram passar horas a torturar-se com "Haverá vida depois da morte?" ao invés de se preocuparem com coisas verdadeiramente urgentes, como, por exemplo, como viver bem a vida que lhes é dada.Nós, gatos, somos bastante mais sábios. Sou a Pug, estou aqui para viver... com que sentido? Eu sou a resposta a essa pergunta, portanto, hei-de respondê-la ao longo dos dias.
O que me preocupa é viver da maneira que me faça sentir melhor, mais livre e mais em paz. MIAU!!! ... Espreguiçar-me de manhã e ronronar contra as pernas da Caiê, saltar como uma pantera para o jardim da vizinha e fazer olhos ao gato dela... Mas não me julguem uma egoísta. (outra coisa que me faz impressão é essa mania humana de tudo e todos julgar como se fossem deuses... fica para depois esta ideia...) Eu também me preocupo em ver os meus "donos" felizes e em ver o gato da vizinha feliz... Isso faz parte do meu viver bem, em liberdade e em paz. Porquê? Porque é essa a minha escolha!MIAU, sim, viver é escolher!...
Eu faço o meu caminho e tudo aquilo que me aparece tem dois lados... Posso sempre optar por um. Estragar ou não as pantufas, comer ou não demais, fugir ou não de casa... Claro que as consequências me afectam e nem sempre sei o que advirá daí... Mas o livre arbítrio e o poder de escolha são MEUS.... MIAU ffffffff !!!Sim, pronto, às vezes, somos condicionados por circunstâncias exteriores... as pantufas estão arrumadas (que seca!), a comida é do hiper e nem apetece (não percebo porque não me dão atum mais vezes), a porta está fechada... Mas mesmo aí posso optar por desistir de imediato ou fazer um enorme berreiro de miados!!! MIAU
Só a morte e as doenças graves me parecem irreversíveis... Mas isso já me foge das patinhas almofadadas...Sobre isso, vou dar a minha opinião depois... Tou cansadita... Vou enroscar-me em cima da almofada de alguém... :) »
Isto demonstra que nunca foi nossa ambição pôr ninguém a questionar-se, muito menos metafisicamente. Não queremos para os outros essa tão característica irrequietude interior.
Foi com muita surpresa que nos apareceu esta distinção aí do lado, o que significa que pusemos um leitor nosso a pensar. Ui, que responsabilidade! :) E logo um novelesco! Minhauuu. Qualquer dia, ainda somos personagens de alguma história...
Brincadeiras à parte, é muito simpático saber que o António nos considera "um blog que faz pensar" e isto porque "toda a leitura deve acordar-nos como se nos desse um murro na cabeça ou então não serve para nada..."

sábado, abril 14, 2007

Conto de Fadas - Versão Moderna e Corrigida # 2


Os três ursos

De manhã, ao acordar, o bebé urso sentou-se na sua cadeirinha, olhou para o seu pratinho de papa e choramingou:
- Quem comeu toda a minha papinha???
O papá urso sentou-se à mesa, no seu cadeirão, e disse com o seu vozeirão:
- Oh não! Isto não pode ser! O meu prato também está vazio! Quem comeu toda a minha papa???
A mamã urso apareceu na cozinha e disse:
- Por amor de Deus! Temos de passar por este ritual ridículo todos os dias?
Fui, eu Mamã Urso, quem se levantou primeiro.
Fui eu, Mamã Urso, quem teve de vos acordar.
Fui eu, Mamã Urso, quem teve de fazer café.
Fui eu, Mamã Urso, quem pôs a mesa.
Fui eu, Mamã Urso, quem deixou sair o gato e limpou a caixa de areia.
Fui eu, Mamã Urso, quem deu comida ao cão e ao papagaio.
Fui eu, Mamã Urso, quem limpou a gaiola do idiota do papagaio.
Fui eu, Mamã Urso, quem esteve até agora a limpar a sala dos restos de batatas fritas que vocês lá deixaram desde ontem à noite.

E agora que vocês decidiram arrastar esses rabos preguiçosos até à cozinha e agraciar-me com a vossa presença, deixem-me dizer-vos: EU AINDA NÃO FIZ A MERDA DA PAPA!!!




quinta-feira, abril 12, 2007

Bem bom que não tirou Direito, mazé!...

As seguintes citações são todas de um livrinho que se chama "Disorder in the American Courts", que relata situações realmente vividas nos tribunais. Não se admirem de isto ser publicado, porque há uma especialidade dentro da profissão de jornalista que se chama "court reporter". Alguns julgamentos são-lhes vedados, claro.
Como podem ler, os advogados são profundamente perspicazes e preparam-se soberanamente. As testemunhas revelam uma agudez de espírito acima da média.
situação 1)
Q: So the date of conception (of the baby) was August 8th?
A: Yeah.
Q: And what were you doing at that time?
situação 2)
Q: How was your first marriage terminated?
A: By death.
Q: And by whose death was it terminated?
situação 3)
Q: Were you present when your picture was taken?
situação 4)
Q: Now doctor, isn't it true that when a person dies in his sleep, he doesn't know about it until the next morning?
A: Did you actually pass the bar exam?
situação 5)
Q: This myasthenia gravis, does it affect your memory at all?
A: Yes.
Q: And in what ways does it affect your memory?
A: I forget.
Q: You forget? Can you give us an example of something that you've forgotten?
situação 6)
Q: Doctor, how many autopsies have you performed on dead people?
A: All my autopsies are performed on dead people.
situação 7)
Q: She had three children, right?
A: Yes.
Q: How many were boys?
A: None.
Q: Were there any girls?
situação 8)
Q: ALL your responses MUST be oral, OK?
What school did you go to?
A: Oral.
situação 9)
Q: Are you qualified to give a urine sample?
situação 10)
Q: Can you describe the individual?
A: He was about medium height and had a beard.
Q: Was this a male, or a female?
situação 11)
Q: Do you recall the time that you examined the body?
A: The autopsy started around 8:30 p.m.
Q: And Mr. Dennigton was dead at the time?
A: No, he was sitting on the table wondering why I was doing an autopsy.
situação 12)
Q: Doctor, before you performed the autopsy, did you check for a pulse?
A: No.
Q: Did you check for blood pressure?
A: No .
Q: Did you check for breathing?
A: No .
Q. So, then it is possible that the patient was alive when you began the autopsy?
A: No .
Q: How can you be so sure, Doctor?
A: Because his brain was sitting on my desk in a jar.
Q: But could the patient have still been alive, nevertheless?
A: Yes, it is possible that he could have been alive and practicing law somewhere.

quarta-feira, abril 11, 2007

Só mudam as dançarinas voadoras transportadoras de doenças, pois, as moscas

Por alturas do "caso Clinton" eu tive um namorado dos E.U.A.

Que vergonha, hã? Uma rapariga "too european" - como ele dizia que eu era - só deve admitir isto assim muito baixinho.
Em minha defesa, é justo dizer que a mãe e o pai dele eram de berço europeu (eram, aliás, dos berços europeus por excelência) e que o rapaz era muito crítico em relação ao seu país, como qualquer cabeça inteligente é em relação ao seu (qualquer que ele seja!). Se isto não me justifica, confesso que ele tinha olhos bonitos, o que foi determinante.

Bom, isto tudo para dizer que me fartei de gozar com ele, porque, dizia eu, o caso Clinton só podia acontecer nos E.U.A. AH AH AH! Isso só ali, porque só ali é que o povo exige que o Presidente se venha justificar para a televisão sobre a sua vida pessoal.


Eu, ultimamente, ando a pagar pela boca (salvo seja) tudo, tudo. Portugal não é assim tão diferente. A gente agora exige que o Sr. Primeiro Ministro se venha justificar na TV se é EnJAnheiro ou não é. Não me interpretem mal, atenção. Isto tem muitos aspectos. O que eu critico, para já, é a ânsia de furar a vida das pessoas.

Pois, é verdade, pode ser que o Primeiro Ministro tenha mentido. Isso, tristemente, também vem provar que o nosso país está muito agarradinho à ideia de que só o sr. Dr. e o sr. Eng. é que podem fazer alguma coisa nesta vida e que todos os outros são para lhes limpar os sapatos.

Eu sou Mestre (que não de obras, é mesmo de academia, mas de obras dava-me mais jeito em casa, certos dias) e isso nunca me adiantou grande espiga em termos monetários, mas, se o Sr. Primeiro Ministro quiser, troco de título com ele. Não troco é de dores de cabeça, a não ser que também possamos trocar de contas bancárias.


O facto é que se gosta muito de ler a revista Maria sobre as personalidades influentes (coisa bem efémera é ser influente... o Clinton já era!). Graças a D-us, nunca nos inundaram com coisas sobre o Dr. Paulo Portas... Ai, aí é que haveria moscas.

segunda-feira, abril 09, 2007

10 anos no mar





"Ítaca não pode dar-te tudo o que precisas.
Tens de deixá-la e ver para lá do horizonte.
Voltarás uma pessoa mais rica.
Não tenhas pressa de alcançar Ítaca novamente;
deixa o teu caminho ser longo e cheio de experiências.
Aprende com quem encontrares no caminho.
Mas guarda sempre Ítaca firmemente no teu espírito
porque ela é o teu destino final."


Foto: "não sou Penélope, nem Calypso... e detesto nós" by Carlos

sábado, abril 07, 2007

Os humanos... bons juízes, como sempre!


Ralph e Edna eram dois doentes de uma instituição a que, vulgarmente, chamamos hospital de doidos (há muitos nomes polidos para isto, desde casa de recuperação mental a casa de saúde, mas a gente sabe como é,... minhauuuu! É mais um sinal do medo humano de chamar as coisas pelo nome.)
Estavam apaixonados. Até aqui, tudo muito comum. Toda a gente se apaixona e, não raro, nas circunstâncias menos apropriadas para que tal se desse... ;)
O hospital tinha piscina - logo se vê que não era na Portugália, FFFFFF!!! Adiante.
Um dia, quando passeavam junto à piscina, o Ralph disse à Edna que ia provar-lhe o seu amor de forma inolvidável. Saltou para dentro da piscina na parte mais funda. Acresce o facto do rapaz não saber nadar.
A Edna não esteve com meias medidas. Foi atrás dele, chape-chape, mergulhou até ao fundo e - cheia de força apaixonada! - puxou o Ralph para fora de água.
O caso foi comentado pelos enfermeiros, médicos e pessoal. O Director achou que o acto heróico da Edna era prova da sua recuperação da sanidade mental e decidiu que ela já podia ir para casa.
Chamou-a e disse-lhe:
- Edna, tenho boas notícias e más notícias. A boa notícia é que, por teres racionalmente respondido a frio num momento de crise, salvando a vida de um ente querido, decidi que recuperaste seguramente a tua estabilidade e podes voltar para casa. Parabéns! A má notícia é que, depois de o teres retirado da piscina, o Ralph enforcou-se na casa de banho, usando o cinto do seu roupão. Não sei porque o fez. Tenho muita pena, querida.
A Edna, muito calma, disse:
- Ele não se enforcou. Eu é que o pus lá a secar. Quando é que posso ir para casa?
***


Imagem: Vertigo, by Leon Spilliaert

sexta-feira, abril 06, 2007

Jesus ( AGORA todos o querem...)


Vários chefes religiosos de muitos países encontraram-se para discutir a proveniência de Jesus. Todos reclamavam para o seu país o nascimento divino e todos apresentavam provas.
A) 3 provas de que Jesus era judeu:
- assumiu os negócios do pai dele;
- foi sempre leal à família;
- tinha a certeza de que a mãe era uma santa e a mãe tinha a certeza de que ele era Deus.
B) 3 provas de que Jesus era irlandês:
- não há provas de que tenha casado;
-nunca teve emprego fixo;
-o último pedido dele foi uma bebida.
C) 3 provas de que Jesus era porto-riquenho:
- o primeiro nome dele era Jesus;
- teve problemas com a lei toda a vida;
- a mãe dele não conheceu o pai dele.
D)3 provas de que Jesus era italiano:
-falava com as mãos;
- bebia vinho a todas as refeições;
-trabalhou no comércio.
E) 3 provas de que Jesus era da Califórnia:
- não cortava o cabelo;
- andava descalço;
-inventou uma nova religião.
F)3 provas de que Jesus era francês:
- nunca trocava de roupa;
- raramente lavava os pés;
- toda a gente sabe que ele não falava inglês.
G)3 provas de que Jesus era brasileiro:
-nunca tinha dinheiro;
-vivia fazendo milagres;
- "ferrou-se" nas mãos do governo.
Pintura: L'Inocence de Bouguereau. (claro que isto foi um FWD que me mandou o rapaz das filosofias...)

quarta-feira, abril 04, 2007

Conversas que a Gata Preta Ouve # 33 ( Idade de Cristo, hã! )



- Este gajo manda-me sempre uma assinatura tão grande no fim das mensagens de e-mail que a assinatura é quase maior que a própria mensagem! Dasse...
- Como é que é isso?
- Então, após a mensagem, assina sempre os seus títulos e cargos todos depois do nome. Queres ver?
"... Melhores cumprimentos, Fulano de tal, Doutor em tal, Assistente Pessoal do Sicrano Tal, Coordenador dos Projectos Internacionais A e B, Investigador das áreas C e D, Relações Internacionais da Equipa blablabla, Professor em E, Autor."
- Safa! Ele tem tempo para fazer chichi?
- Oh filha! Tem de ter tempo para ir à casa de banho "tirar ventos" porque estamos mesmo a ver que, com tanta necessidade de dizer tudo o que faz, o homem é um balão inchado!
- Ah ah ah! Devias responder-lhe na mesma moeda.
- Sim, vou responder-lhe qualquer coisa como: "Fulano de tal, cinco em um: shampoo, condicionador, lava-loiça, sumo de laranja e óleo para que a sua viatura nunca seja apanhada desprevenida!"