.comment-link {margin-left:.6em;}

quarta-feira, dezembro 26, 2007

So what do we do when Boxing Day is over?...


... Quando o Natal acaba, as pessoas já não têm desculpa para serem generosas, amáveis, para amarem o próximo, para darem a outra face, para procurarem a luz, para se lembrarem de quem nunca se lembram no resto do ano, para não discutirem, para deixarem de lado a hipocrisia e a violência.
Podem voltar a despejar as pessoas inconvenientes da família no asilo, na casa de saúde, no hospital, nas "escolas para crianças especiais", etc, etc. E não me venham dizer que na vossa família não há pessoas inconvenientes, pois mesmo que as tenham fechadas "convenientemente" num quartinho com uma senhora que trata delas, pois elas lá estão, mais ou menos bem tratadas, pouco amadas e muito pouco soluçadas quando (finalmente) se vão. O alívio é coisa que raramente se consegue esconder neste mundo.
Enfim, para o Ano voltamos a aliviar a consciência, tirando-as da cela e amando-as por dois dias no Natal. Ai, que lindo, o Natal. O amor de Jesus Menino é para todos, ámen.
Enfim, o Natal acabou e, portanto, acabaram também as bebedeiras, mas estas por alguns dias apenas, só até chegar ao Ano Novo, onde - com muito mais justiça e causa! - se pode beber à vontade, e com os copitos a mais tudo é desculpável: andar a cem à hora e atropelar um tipo qualquer que não tinha nada que estar ali no meio da rua, se por acaso lhe partirmos a espinha foi azar, chamar nomes à filha-de-quem-se-gosta-muito-mas-tu-sabes-linda-que-o-pai-perde-a-cabeça-quando-bebe-isto-não-tem-mal-amanhã-já-esquecemos-isto-os-dois!, ou pior, ou pior, mas nem falemos disso.
O Natal. Agora que se acabou o rufe-rufe dos embrulhos de prendas e que dos perús e bacalhaus só restam ossos e espinhas e está tudo a tomar Rennies, é agora que a mim me apetece dizer-vos:
um beijo de boas festas.
Para que não se esqueçam que podemos dar beijos todos os dias. Que não sejam beijos de Judas, please.

4 Comments:

  • Querida C.!
    Escreveste sobre o Natal regando-o com vinagre.
    Eu polvilhei-o com estricnina...eh eh

    Beijinhos

    By Blogger António, at 11:06 da tarde  

  • aceites e com retribuição...
    e quem é o Judas??? :)

    Bj

    By Blogger Ant, at 2:56 da tarde  

  • O menino Jesus teve vários azares na vida, um deles foi ter calhado logo fazer anos no Natal, mas o do Judas foi pior.

    Sim, o Natal e o Ano Novo são épocas de desculpabilização. Mesmo aceitando que a hipocrisia é a homenagem que o vício presta à virtude, tudo o que vem em doses concentradas irrita-me um bocado. Mas sempre tive umas prendinhas porreiras. Tu não?

    By Blogger Jaime, at 9:14 da manhã  

  • Toma entao um beijo para ti.

    Nao de Judas, apenas um beijo quente no Inverno.

    By Blogger K., at 12:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home